Sol da vida

Uma nesga de luz chuvisca em fatias
Luminescentes no vagar manso de cada
Hora displicente escudando o sorriso adestrado
Regendo a orquestra do tempo reverberando conivente

A lua cheia, ávida da noite reacende cada verso
Num ato lúdico magistral, convergente até nos
Unirmos num acúleo momento de tempo tão veemente
Sucumbindo atordoado…subserviente

Entre as margens do silêncio desperta a madrugada
Expectante, subscrevendo toda a solidão velejando
Pelos atalhos desta minha memória até inconveniente
Demarcando o tédio de uma ilusão que decifro tão irreverente

Pintei a tela onde mil cores te seduziram em pinceladas subtis
Adormecendo o cristalino sussurro de uma saudade intransigente
Velando apaixonada todos os sóis que assombram a vida
Nascendo para um novo dia que despenca feliz, elegante…transcendente

FC

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s