Audaz momento

Entre as curvas e rectas do tempo sincronizei
Todos os silêncios estampados na enxaguante
Solidão pernoitando roçagante na leve brisa
Sedenta da luz que agora desponta mitigante

Inspirei a sinfonia solúvel que perfumava a noite
Divagante entretendo repetitivas recordações ofegantes
Perdendo-se na enxurrada de ilusões que o tempo a seu
Tempo amealha num momento do tempo rufando tão empolgante

Tantas e tantas foram aquelas felizes insinuações que
Deixaste a marinar no berço de um amor coligante até que
A madrugada repleta de silêncios vagantes engula e mastigue
De prazer nossas almas incendiadas, indissociáveis…ofegantes

E assim colori a rotina dos dias felizes despindo a luz que
Vagueia em cada verso meu, até polinizar o pleno hino
Dos nossos cânticos estonteantes, sedimentados num prazer
Memorável, preciso, audaz…alienante

FC

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s