Mad in…silêncio

Absurda emoção que invade faminta uma gargalhada
Esmerada sucinta, amendoando o displicente sorriso que
Adubo possessivo e conivente

Descompassado ficou o tempo depois de mais
Uma noite insone…amedrontada, planejando
A solidão que ali pernoita fiel, carente e subjugada

Deixei cacheadas palavras no redil dos meus sonhos
Onde adocico o frutoso paladar das palavras prioritárias
Revisadas, nesta encruzilhada de desejos (in)decifráveis e recatados

Resguardo-me perto do amanhecer secreto onde a luz
Matinal estremece imperceptível selando o lamento
Solitário que povoa meus atrevidos desejos…mad in silêncio

E sem mais recompensas o dia aparta-se
Diluindo-se em infinitos sussurros que se atam
Às memórias ausentes…às saudades inusitadas e diligentes

FC

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s