Sorrisos e insinuações

Abro as janelas para os olhares da noite
Penetrarem na escuridão felina libertando
Cada disperso sorriso desfolhando lembranças
Embriagantes, submissas, amanhecendo empolgantes

Atapetei cada lembrança com o mais fino
Pavimento luxuriante, flutuando na cerâmica
Da existência revestindo todo o asfáltico festejo
Onde ladrilho o amor ancorado neste desejo

Na junção dos meus silêncios pernoitam os ecos
Sustenidos do tempo que implora desiludido despindo
As ostentações que deixei naquele abraço sem exclamações
Apenas e só um sorriso sem mais insinuações

E ainda hei-de seduzir cada sombra que trepa pelo
Colarinho dos desejos mais buliçosos para que a
Vida por fim se dessedente acasalada ao gargalhar
Dos pensamentos que expio assim tão reincidente

FC

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s