Estate

Verão solitário intercepta o sol nascente
Bronzeando o tempo escapulindo invencível
Pelo imaginário solstício planando pelos
Equatoriais silêncios celestiais

Aqueceu-se temperamental, desvairado
Nudificando a temperatura acalorada
Qual repentina cólera de paixões desaforadas

Rompeu a noite em cascatas veraneantes
Entardecendo o fresco pestanejar entristecido
De mais um dia fluindo assessorado e estarrecido

Verão envaidecido este onde madrugo enamorado
Compartilhando a vida dormitando desinteressada
Derretendo todos os desejos arrojados e enaltecidos

FC

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s