Pelas esquinas do mundo

Pelo caminhar do tempo impaciente avivo
Cada pegada marcada na esteira dos dias fugindo
Apressados deixando no silêncio um uivo de
Lamentos sedentos e enamorados

Pavimentei cada esquina do caminho
Vandalizei meus sonhos mais itinerantes
Acossados pela voraz embriaguez
De tantos desejos reiterados e beligerantes

Como um boomerang atiro meus versos pelo
Caminho errante despassarado, alimentando
O saltitante prazer quase vilão onde algemo toda
Solidão insuportável…drapejando a vida que se
Desdobra num piquenique de amores incontestáveis

FC

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s