Surpresas e expectativas

Senti o espanto se esgueirando sem expectativa
Os olhos apagaram sua luz deixando a manhã
Ás escuras emigrando sem mais narrativa

A surpresa do momento definhou desatinada
Deixando no ar o ultimato à esperança dilacerada
Adiando cada hora provisória desejada num fetiche
De silêncios inesperados

Num ápice exigi à expectativa que ela me apetecesse
Esperando que as memórias deste verso ilusório amadurecessem
Habitando o fictício amor onde depois a dois tudo acontecesse

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s