Prontuário do amor

Trémulo sentido do semblante
Vagando no olhar peregrino encerrando
O flocoso pesar envolto na redoma da vida
Esvoaçando alada num sonho caindo
Defenestrado túmido e vagaroso

Velando o despertar do dia acoito o ser
De nós vestindo estes versos perfumados
De um cheiroso silêncio esvoaçando pelo
Renovado e beligerante eco sintonizado num
Beijo fervoroso amansando esta ânsia viçando

As lacunas do tempo abriram-se em horas ténues
Prontuário da saudade povoando memórias mais grogues
Embebedando a boda nupcial de todas as cumplicidades
Creditadas e doadas no fluxo destes versos esculpidos
Num cântico uivando qual arauto de muitas unanimidades

Tenho como lema povoar toda a emoção que tresanda
Nos poros dos meus versos
Hedónico sentido ortográfico trajado de desejos cerzidos
Em estrofes rendidas preteridas resistindo ao sedado
E lascivo segredo onde me entrego convalescendo relapidado

A confiança , faz acontecer…a fé, tudo reviver e renascer
Almejo de cada oração meditando solitária neste elucidado
Opúsculo onde reescrevo a performance da esperança acontecendo
Circuncisa…impressa num sonho emancipado e preciso
FC

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s