Há dias assim…

Um dia assim chuvoso, frio, sereno…astucioso
Despe cada nuvem num aguaceiro de sorrisos
Perfumados abrindo os cílios à manhã que desponta
lenta e preguiçosa ante os aplausos de uma plateia de
chuviscos forjados no tempo que em euforia toda a vida
abençoada…fecunda regurgita e despenteia.

Há dias assim criando seus afectos
desabotoando um adeus que cessa na despedida
que se apressa
Um olhar lúcido e pacífico quase indigente alimentando
o canto ateu que morre impregnando o ego do silêncio
com tristezas que a vida nos arremessa

Há dias assim, infiltrados de subtilezas
Submissos, inquietos coalhando o tempo
Com gotículas de solidão sedimentando
Cada lágrima caindo nua no meio da multidão

Há dias assim acontecendo inoportunos
Voláteis, esboço de tantas despedidas convictas
Ingeridas num trago de sabores fraternos alimentando
O condomínio dos meus prazeres mais profanos
FC

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s