Quando chora…eu pranto

 

O que canto
É meu desencanto
Na voz muda que suspira
E toda minha dor acalma
Chorasse tanto o eco
Síncrono do meu pranto
Deixava o silêncio
Escutando só minh’ alma

O que choro é só uma
Espera do desencanto
Som madrugando correndo
A cada desencontro
Lembrança banal….num verso
Frágil , descartável, ao abandono…
FC

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s