Aqui, ali…em qualquer lugar

 

Projectei todos os sonhos além

das estações do ano que se perfilam

num conjugal silêncio

subtil e factual

Afoguei-me entre os céus coloridos de lílazes

e azuis virtuais

dançando no pasto dos silêncios

ou na antologia das

cores engalanando o semblante

da vida…

acendendo o fogaréu do tempo

aqui, ali…ou em qualquer lugar

 

Para lá das linhas sublimes de todo

este meu horizonte longínquo ainda

se acendem no firmamento dos silêncios

toda a luz macia, calçando  a elasticidade

dos nossos beijos levitando num desejo

assíduo coreografado com

tamanha cumplicidade

 

Aqui, ali…em qualquer outro

lugar

reavivaremos o tempo obsoleto

e derradeiro

Confortaremos as saudades

dormitando no ópio dos tempos

confinados à  cordialidade de um lamento

infectado

ou num abraço deixado em cativeiro

neste  poema conjecturando excitado

 

Aqui, ali…ou em qualquer lugar

conspirarei, consumindo-te simplesmente

num breve olhar arrebatado

flertando cada hora que se esvai

num espasmo de amor assim confessado

FC

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s