Velejando em ti…

 

Meu bom marinheiro

faz-te ao mar

Empina outros ventos

velejando em mim

Arrasta todas as ondas

e traz-me somente uma

boa noticia

Acredita nas nuvens chegando

pintando os oceanos com azuis

brilhando que nem corais

promessa de vida num cântico

iluminando a manhã com esperanças

tão magistrais

 

Vem e veleja toda em mim

descortina comigo todos os mares

onde nos afogamos nas avenidas

marítimas do amor

Revela-me o silêncio onde com

rigor num assomo de alegria

aportamos ali juntinho às

margens do tempo fronteiriço

dormitando no cais da nossa euforia

 

É tempo de apaziguar este mar

revolto

Soltar as amarras e velejar

velejar,até ao fim do mundo

…ir além do além…mais que além

Escrever no protocolo da vida

todas as palavras que navegam

à bolina das nossas fiéis

e peregrinas viagens assentes

num verso circunavegando  este

mar de eterna calmaria

 

O mar arrotou sua espuma

e  lá surfamos toda a onda

que brada na escotilha do tempo

onde revejo os mandamentos

pintalgados na formosura

da ode poética e sensual

qual doce iguaria velejando a estibordo

de tantas, tantas léguas marítimas

zarpando daqui num vento de

feição e tão cordial

FC

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s